You are here

Revista AGROS

AGROS

A Revista AGROS distingue-se, no presente, como a revista técnico-científica mais antiga das Associações de Estudantes universitários portugueses. Foi fundada em 1917, tendo sido a sua primeira edição sub-intitulada "Boletim da Associação dos Estudantes de Agronomia e Periódico de Propaganda Agrícola". O seu fundador e primeiro Diretor foi o Engenheiro Artur Castilho.

Desde então, a Agros constitui-se como referência maior da (outrora) Associação dos Estudantes de Agronomia, hoje Associação dos Estudantes do Instituto Superior de Agornomia.

Ao longo de toda a história, a Agros desempenhou um papel de enorme relevo na vida académica e na própria comunidade científica no campo das ciências agrárias.

Desde que foi criada, a revista Agros inseriu-se nos órgãos diretivos da Associação dos Estudantes, primeiramente com uma vasta equipa que englobava Diretor, secretário da Redação, Editor, Comissão Redatora e Comissão Administrativa, publicando um número da revista por mês.

Mais recentemente, a alçada da publicação e edição da Agros incide sobre a "Secção Agros", definida estatutariamente, diminuindo-se a periodicidade, passando a publicações anuais.

Agros2014
Capa da AGROS 2014


A Revista Agros desde cedo tentou mostrar ao público as valências do Instituto Superior de Agronomia enquanto escola pioneira no desenvolvimento das ciências agrárias em Portugal.
Ao longo dos anos foram sendo publicados artigos sobre os cursos do ISA, com temas variados, escritos sempre por Estudantes das várias gerações que passaram pelo ISA e que são hoje profissionais de mérito, muitos de renome no contexto nacional e/ou internacional. As várias edições contam, também, com a colaboração de Docentes e Investigadores na área.

Embora com ligeiras variações ao longo dos anos em relação ao seu espírito inicial, a revista Agros foi sempre um veículo de conteúdo técnico-científico, associativo ou divulgação agrícola.

Entre os dirigentes responsáveis pela revista Agros contam-se individualidades que acabaram por se destacar profissionalmente, e em particular individualidades que vieram a ser docentes do ISA. Muitos prestaram posteriormente apoio à revista, quer publicando artigos, quer na revisão científica.

A "Biblioteca AGROS" pode ser consultada na AEISA e na BISA (Biblioteca do ISA).
Alguns exemplares históricos e as mais recentes edições da AGROS estão à venda na sede da AEISA.